sábado, 24 de julho de 2010

Cem Anos de Solidão

Atenção. O leitor que se aventurar nas páginas de Cem Anos de Solidão, romance do colombiano Gabriel García Marques, irá precisar de muita atenção.

O motivo se deve ao fato dos Buendía adorarem os nomes Aureliano e José Arcadio, com isso, pipocam vários deles ao longo das páginas, circulando dentro e fora de Macondo. Ao longo da narrativa, nos deparamos com várias gerações dessa família, e por consequência irá se encontrar de tudo: inocência, supertição, ambição, guerra, amor, ódio, paixão, inveja, traição e, naturalmente, solidão.

Cem Anos de Solidão é uma história maluca e engraçada, mas que nada tem de superficial, conseguindo mostrar nas gerações de Aurelianos e Josés Arcadios as diversas faces do ser humano e da sociedade que o cerca, assim como os seus anseios e suas desilusões.

Livro para ser degustado com paciência e uma mente livre de interrupções, para se evitar de confundir o personagem citado no momento, e somente assim poder andar pelas ruas de Macondo como um legítimo estrangeiro.

3 comentários:

evasabbado.blogspot.com disse...

Eu adorei este livro! Parabéns pelo comentário!

Kelli Pedroso disse...

Eis uma verdadeira obra-prima.

Adeli Sell disse...

Parabéns pelo vosso blog
Continuem assim
Adeli Sell