domingo, 27 de dezembro de 2009

Nosso homem em Havana

Quando o inglês Jim Wormold, um homem abandonado pela mulher que mal consegue vender seus aspiradores em Cuba e sustentar a filha adolescente, recebe a missão de virar espião da M16, começa a imaginar que encontrou a solução dos seus problemas.

Inventando diversos agentes (em alguns casos, utilizando o nome de pessoas reais com as quais não mantém nenhum contato), ele cria plantas de fábricas (que nada mais são do que desenho de peças de aspirador) e envia falsos relatórios, criando assim uma gorda poupança para a filha.

Tudo muda quando um de seus falsos agentes é assassinado e sua própria vida passa a correr risco. Mas ao mesmo tempo que corre contra o tempo, experimenta após muitos anos a paixão por uma mulher.

Misturando comédia e espionagem, Graham Greene consegue em Nosso homem em Havana divertir e interessar o leitor da primeira a última página.

Um comentário:

Bia disse...

Olá!
Tem uma brincadeira lá no meu blog!
Gostaria que você participasse! Não é selinho!

Bjs
Bia
Livros de Bia