domingo, 20 de dezembro de 2009

Manhattan – Louca e Desvairada

Composto de duas histórias, “Jogo de espelhos” e “Um herói em Nova York”, não é um livro para filosofar, pensar ou debater, é simplesmente para relaxar.

“Jogo de espelhos” conta à história de uma atriz em ascensão, otimista e de bem com a vida, que tem como obstáculos o direito a guarda do seu sobrinho e a conquista do coração de um homem decepcionado com o amor.

Em um “Um herói em Nova York” encontramos uma bancária divorciada que cria sozinha o seu filho. Ao se mudar, se depara com o vizinho, um criador de heróis de histórias em quadrinhos. O encanto do menino Radley pelo homem bonito e criativo, somado ao fato do garoto sonhar em ter um pai de verdade (pois pais de verdade não vão embora como o seu pai biológico) tornam a segunda história particularmente interessante, pois o que poderia ser um dramalhão mexicano é apenas um reflexo do comportamento de homens que abandonam suas famílias na vida real.

Não há lágrimas nos olhos do menino, apenas uma saudade que faz o leitor sentir vontade de abraça-lo, enquanto relaxa e se emociona com as histórias de Nora Roberts.

Nenhum comentário: