domingo, 14 de março de 2010

Memórias de Minhas Putas Tristes

Um homem de 90 anos se apaixona por uma menina de 14 anos que foi chamada a prostituição para atender a um desejo de aniversário dele: deitar com uma virgem.

O que tinha tudo para ser nojento e asqueroso, torna-se delicado, sensível, irônico (e por quê não) filosófico nesse pequeno (possui apenas 127 páginas) romance de Gabriel García Marques.

A história, gostosa e rápida de ler, nada mais é que o balanço da vida de um homem, que dormiu com muitas mulheres, e no momento que se preparava para encontrar a morte, se apaixona por uma ninfeta, cuja felicidade encontra-se em olha-la dormindo e a infelicidade em um ciúme doentio por alguém mais a toca-la.

E a partir daí, é difícil não se encantar por esse velho jornalista que está mais para um anti-herói do que mocinho de fotonovela.

3 comentários:

Karen Drago disse...

Como sempre, adorei tua resenha!! Já li este livro. É realmente muito bom!

Bia disse...

Olá,
Estou aqui para apresentar meu novo blog especializado em Suspenses Românticos, tanto de banca quanto de livraria.

Amor, Mistério e Sangue

Espero que goste e o receba com muito carinho, assim como você sempre fez com o Livros de Bia, que também não ficará esquecido!

Bjs

Kelli Pedroso disse...

Este é um puta livro, escrito por um puta escritor. Prende o leitor do início ao fim.