domingo, 10 de outubro de 2010

Ousadia de Verão

Em meio ao nevoeiro, dois barcos se encontram e uma grande explosão ocorre. Oito pessoas morrem e apenas três sobrevivem. Uma se cala, os outros dois buscam um significado para terem escapado da morte.

De forma simples e comovente, tendo a pitada de um pequeno mistério, “Ousadia de Verão” lembra ao leitor que basta estar vivo para correr atrás do que se realmente quer.

Com uma narrativa fácil e rápida, Barbara Delinsky consegue mostrar a relação de uma mulher com ela mesma, no caso de Julia, alguém que sempre se doou aos outros e precisa administrar o sentimento de culpa ao se colocar em primeiro lugar.

Da mesma forma a autora lida com delicadeza ao mostrar em Noah o desejo de ter um maior contato com o filho e superar sentimentos esquecidos.

Uma história com cheiro de mar, sorrisos e lágrimas para ser degustada sem restrições.

Nenhum comentário: