domingo, 5 de junho de 2011

Atlantis

Jack Howard é um arqueólogo marinho que durante um mergulho em busca de um naufrágio do tempo de Homero se depara com a chave para a localização da cidade perdida de Atlântida. Só que a descoberta que deveria ser motivo de comemoração vira um jogo de vida ou morte ao despertar interesses de terceiros.

Para complementar a ficção o autor David Gibbins disponibiliza no final de Atlantis (Planeta, 438 páginas) uma nota para esclarecer o que é plausível e um glossário com siglas e termos do cenário arqueológico.

Inicialmente eu achei a história fantástica, mas em determinado momento da leitura ela parece ter uma quebra, caindo em clichês e tornando a sua finalização um alívio. Na contracapa são feitas inúmeras referências a Dan Brown, mas o excesso de herói estereotipado de Jack Howard tornou uma idéia muito boa em apenas mais uma aventura.

Nenhum comentário: