domingo, 18 de novembro de 2012

Água para Elefantes


Jacob Jankowski não sabe se tem 90 ou 93 anos. Ele mora em uma casa de repouso para idosos, não gosta da comida e prefere usar o seu andador a cadeira de rodas. A chegada de um circo deixa todos em polvorosa, mas é quando McGuinty, outro idoso, afirma que costumava levar água para os elefantes que ele fica furioso, chamando-o de mentiroso.
 
A soma dos fatos o faz recordar sua juventude, mais precisamente o período em que perdeu os seus pais em um acidente de carro e descobre que eles estavam endividados para pagarem sua faculdade de veterinária. Confuso, ele abandona os exames finais e acaba fugindo em um trem, o trem dos Irmãos Benzini, o Maior Espetáculo da Terra.
 
Sara Grued divide a sua narrativa em duas partes. Se de um lado temos o velho Jacob, saudoso de sua esposa e esquecido pelos filhos, do outro temos um mundo agitado e nem sempre colorido, onde o leitor é apresentado a Marlena, uma jovem bonita que encanta o coração do jovem Jacob, mas é um desejo proibido, por estar casada com August, um homem temperamental, que alterna o seu humor constantemente, sendo sorridente em um momento e violento em outro.
 
Também temos Tio Al, dono do circo, que paga os seus funcionários quando tem vontade, corre o país recolhendo os restos de circos falidos e atira seus empregados do trem em movimento quando quer reduzir custos.
 
Entre os personagens pitorescos temos Camel e Walter, o primeiro responsável por colocar Jacob no circo, o segundo é obrigado a dividir o dormitório com aquele jovem estranho. E claro, Rosie, a grande elefante que só atende ordens em polonês.
 
Romance, drama e comédia se misturam de forma simples e graciosa nesta história bonita e rápida de ler. Existe uma naturalidade nos fatos que nos permite entrar na rotina dos personagens e dividir sentimento com eles.
 
Um livro sobre juventude e velhice, escolhas, amores e amizades. Uma boa pedida para o verão que está chegando.
 
Uma última observação: Não vi o filme, mas mesmo conhecendo os atores, meus personagens são bem diferentes na minha imaginação.

 
Água para Elefantes (Water for Elephants)
Sara Grued
Tradução: Anna Olga de Barros Barreto
Editora Arqueiro
2006 – 272 páginas

Nenhum comentário: