segunda-feira, 11 de março de 2013

Fortaleza Digital




O primeiro livro de Dan Brown explora o mundo da criptografia através da invasão de um poderoso computador por um ex-funcionário da NSA. Misturando computação, espionagem e diversos países, uma das diferenças em relação aos demais livros do autor está no herói, que no caso de Fortaleza Digital é uma heroína, a matemática Susan Fletcher.

Logo no início, o leitor irá se deparar com duas situações contrastantes, de um lado, o invasor Ensei Tankado está morrendo em Sevilha, de outro, Susan sonha que está sendo pedida em casamento em Smoky Mountains.

Mas no lugar de um pedido romântico ela é separada do noivo e chamada para atender uma emergência, o supercomputador TRANSLTR estava a mais de quinze horas tentando decifrar um código, algo que nunca havia ocorrido.

Enquanto Susan corre para descobrir o misterioso código, a história de Tankado é contada, incluindo o fato de ele ser uma vítima da radiação da bomba atômica jogada em Hiroshima. Mas sua deformidade não afetava a sua inteligência, possibilitando a chance do rapaz trabalhar no país que jurara odiar.

Tentativas de assassinato, pessoas não confiáveis, correria, família, tudo o que conquistou o leitor em O Código Da Vinci já estava presente nesta ficção no mundo nerd. Como todos os livros de Brown, a leitura é rápida e cativante, ideal para relaxar e brincar de investigar.

Fortaleza Digital (Digital Fortress)
Dan Brown
Tradução: Carlos Irineu da Costa
Editora Sextante
1998 – 331 páginas

Nenhum comentário: