terça-feira, 30 de agosto de 2011

Canibais



Conforme o próprio David Coimbra explica, Canibais é baseado em uma série de crimes que ocorreram entre 1863 e 1864 na Rua do Arvoredo, na cidade de Porto Alegre. O caso do linguiceiro, como ficou conhecido, transformou os habitantes da capital em canibais.

Na ficção, Catarina Palse, uma bela loira, seduzia os homens que caminhavam à noite pela Rua do Arvoredo. Como uma boa isca, dava-lhe momentos de prazer e os entregava a José Ramos, marido da dama e conhecido açougueiro. Com frieza, ele utilizava o seu conhecimento em cortes de carne para transformar os amantes da esposa no recheio de suas famosas linguiças, saboreadas por diversas pessoas da capital gaúcha. Tudo começa a mudar quando Walter, o sapateiro alemão, se apaixona por Catarina, e se depara com uma realidade assustadora.

Em uma narrativa rápida, envolvente e maliciosa, o livro “Canibais – Paixão e Morte na Rua do Arvoredo” (L&PM, 231 páginas) tem um estilo facilmente reconhecido pelos fãs das crônicas escritas por esse jornalista do jornal Zero Hora. Numa mistura de ficção e pesquisa histórica, é impossível não se arrepiar com os acontecimentos narrados ou sentir o estômago embrulhar ao olhar o alimento citado após a leitura de algumas páginas.

Nenhum comentário: