domingo, 28 de agosto de 2016

Retrato Mortal - Série Mortal


No 16º livro da série Mortal o tema é Maternidade. Desta vez os assassinatos são o plano de fundo para uma noticia surpreendente: Roarke descobre quem era a sua verdadeira mãe, e o irlandês mais charmoso do mundo da literatura fica desnorteado.

Desta vez é Eve que precisa se dividir entre pessoal e profissional. Na rua jovens com carreiras brilhantes pela frente são mortos e fotografados por um psicopata que faz questão de enviar as fotos para Nadine do canal de televisão. Em casa, Eve tem o irritante mordomo com a perna quebrada e Roarke isolado em uma sala.

Nora Roberts (que assina esta série como J.D. RoBB, mas os dois nomes aparecem na capa) a cada novo volume se aprofunda no passado do casal principal. E curiosamente os assassinatos passaram a ter relação também. Uma dica nos últimos lançados, já que nos primeiros volumes era possível identificar o assassino de primeira.

O interessante de Retrato Mortal é que a história ficou a maior parte do tempo meio perdida, morna, como um retrato de Eve sem saber o que fazer para ajudar Roarke. E a teoria de uma câmara fotográfica capturar a alma parece forçada em 2016, imagina em 2059.

Para quem nunca leu nenhum livro da série, um aviso: o maior mistério aqui não são os assassinatos, mas o passado a ser desvendado de Eve e Roarke para eles se livrarem de sombras e dúvidas que estão sempre a perseguir. 

Aos que estão lendo a série, imagino que neste “episódio” deve ter ficado a curiosidade se nos próximos volumes Eve venha a ser a próxima mãe, ou irá se contentar em ser a tia do bebê de Mavis.

Retrato Mortal
Série Mortal
Nora Roberts - J.D. RoBB
Tradução Renato Motta
Bertrand Brasil
2003 – 448 páginas

Estamos no Face compartilhando resenhas, livros com leitura em andamento, promoções e noticias. 

Nenhum comentário: